Evitar perda de músculo no cut

Neste artigo vamos falar sobre se é possível ou não evitar a perda de músculo na fase de cut. Afinal de contas fica muitas vezes notório essa perda, mas por alguns erros cometidos.

Vamos lá.

perda de músculo

A perda de músculo é sempre notória no cut. Mas, muitas vezes a mesma surge pelos atletas irem contra critérios que devem ser mantidos ou elevados nessa mesma altura.

Quando o foco é somente a perda de peso por excesso do mesmo muitas vezes é esquecido que há massa muscular por baixo da gordura.

Já no cut o foco é perder a massa gorda existente, mas tentar preservar a massa magra, mas que nem sempre se focam na ingestão adequada de proteína.

Degradação de Proteínas

Como deves saber a degradação de proteínas musculares acontece muitas mais vezes em dietas de perda de peso, ou seja, déficit calórico. Mas, criou-se a ideia que para perder gordura não se pode ganhar massa magra. 

Isto é mentira. De facto, é mais difícil, mas não é impossível.

Ler também: Dicas para Emagrecer

Reverter a degradação

Existem alguns fatores importantes para evitar a perda de músculo, como manter o treino pesado ou tentar tornar ainda mais pesado o treino atual.  Assim irás aumentar a síntese de redução da degradação.

Mas, o sono adequado também é a chave para o sucesso, não só em quantidade, mas também a qualidade do sono.

O que Dizem os Estudos?

Um estudo de julho de 2018 juntou dois grupos de mulheres que treinavam pesado (atletas da women’s physique) e em um deles era consumido um alto teor de proteína (2,5g/kg) e o outro com teor baixo (0,9g/kg).

O resultado mostrou que o grupo que consumiu mais proteína, mesmo com um ingestão média de 400kcal superior, teve uma redução superior de gordura (1,1kg vs 0,8kg). 

E, para tornar as coisas mais relevantes, esse mesmo grupo conseguiu ganhar 2,1kg de massa magra, onde o grupo de proteína baixa ficou-se pelo 0,6kg de ganhos.

Perda de Músculo no Cut

Assim ficamos a perceber que a perda de músculo pode ser evitada se tomarmos as decisões certas e não cairmos no erro de cortar na alimentação, mas também no treino.

Contudo, deves ter especial atenção à ingestão elevada de proteína e perceber se o teu organismo aguenta tal encargo.

Conclusão

É possível manter a massa magra mesmo em perda de peso/cut, mas temos que manter a fasquia dos treinos elevada.

A alimentação deve ser revista e elevar a proteína se necessário, afim de ajudar a manter a tão desejada massa magra.

De realçar que a ingestão de água também não deve ser esquecida, essencialmente nesta fase da dieta!

Toda a tua dieta deve passar pelas mãos de um nutricionista afim de evitares cometeres loucuras, pois a ingestão de proteína deve ser revista, mas também ser levada em conta a tua saúde, para não dar demasiado impacto ao teu fígado, por exemplo.

Diogo Cardoso

Diogo Cardoso

Diogo é o fundador do Mr. Saudável. Diogo estuda desporto e nutrição desde 2006 e possui enormes competências em musculação. Sempre teve um gosto especial por desporto e desde que entrou no mundo do “fitness” focou-se em aprender diariamente sobre a área, com o objetivo de conseguir ajudar o máximo de pessoas a atingir os seus objetivos - desde a perda de gordura ao ganho de músculo.