3 Razões Para os Gémeos/Panturrilha não Crescerem!

Não há um caso isolado, mas sim centenas de casos em que as pessoas, principalmente os homens, se queixam que a sua panturrilha/gémeo não cresce, mesmo com bastante treino. Mas, será que é assim mesmo? Será que treinas como devias?

A Panturrilha

Um corpo definido, mas uma panturrilha fraca, que fica realçada principalmente de calções, certo?  Infelizmente é comum, mesmo com a parte superior das pernas serem bastante largas e hipertrofiadas. Todavia, há alguns motivos para não crescerem!

Que Exercícios Usar?

Quando pensamos em exercícios dos músculos do nosso corpo reparamos que todos eles têm um exercício principal, o conhecido como warmup set e/ou feeder set. Existe um motivo para existir aquela seleção. Mas, se analisarmos corretamente, na panturrilha não é tão comum termos um exercício primário e fazemos da forma que acharmos melhor. E, isso é errado. 

Então, deve optar por começar com exercícios que o possam levar à pré-exaustão. Contudo, pode optar também por exercícios que faça mais tensão no músculo na parte excêntrica e não em constante pressão. Alguns estudos comprovaram que existe um maior crescimento muscular após realizar um treino com sobrecarga excêntrica do que no método comum, como podes ver aqui. 

Ler também: Quantas Vezes Devo Treinar por Semana?

Prioridades

Maioria de nós tem um dia específico para pernas, peito, braços, etc., Mas, será que alguém tem um dia só para a panturrilha? Provavelmente não! Uma grande parte das pessoas usa algum treino, principalmente o de pernas, para encaixar a panturrilha, mas pode ser a fonte do problema. A verdade é que pode chegar à panturrilha já bastante desgastado. Se queres que a panturrilha cresça experimenteã dar a mesma prioridade a esse músculo como dás aos outros!

Genética

A genética é um dos argumentos mais usados para algum tipo de músculo menos bom, mas existe uma verdade neste aspeto. A panturrilha tem uma composição de 90% de fibras complexas que são de contração lenta. O que significa que essas fibras apenas têm entre 40 a 60% de taxa de sucesso de evolução. A outra grande razão é que a panturrilha é o músculo que está sempre a ser saturado quando andamos ou nos mantemos a pé e por si só já se encontra constantemente em desenvolvimento. 

Todavia, isso não é o limite genético. Significa é que precisa de estímulos diferenciados para conseguirem hipertrofiar. Ou seja, a genética pode ser um fator, mas não é uma desculpa! Trabalha-os de outra forma!

Conclusão

Otimiza os exercícios e treinos para a panturrilha na procura dos melhores resultados a curto prazo. A verdade é que a genética pode ser um limite, mas a vontade de crescer é maior e irá depender disso!  

Dá uso às dicas!

Diogo Cardoso
Coach & Criador de Conteúdo

Deixe um comentário